A dúvida paira sobre muitas famílias: a quantidade e a qualidade da alimentação das crianças estão adequadas à sua faixa etária? A resposta não é tão simples e depende de vários fatores, como sexo, peso, altura e intensidade da atividade física. Mas, para auxiliar pais e responsáveis que se preocupam com o tema, o pediatra e nutrólogo Hélio Fernandes da Rocha elaborou uma série de perguntas para que os adultos possam refletir sobre os hábitos das crianças entre sete e dez anos. “A alimentação envolve muitos aspectos, entre eles os nutricionais, os sociais e os culturais. A nutrição é apenas uma parte da alimentação”, explica ele, que é chefe do Serviço de Nutrologia Pediátrica do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira, da UFRJ. 

 1)   A criança tem horários estabelecidos para comer e o faz com regularidade?

2)   Aceita bem os componentes básicos de cada tipo de alimento como diferentes vegetais (cereais, leguminosas, legumes, folhas e frutas) e proteínas (carnes, ovos, leite e derivados) sem pressões ou constrangimentos?

3)   A criança bebe água espontaneamente?

4)   Ela aceita levar merenda para a escola?

5)   Ao se servir, monta o prato com porções compatíveis com seu peso e seu tamanho?

6)   Após a refeição, a criança se diz satisfeita e deixa de comer naturalmente?

7)   Ela evacua com regularidade, isto é, de uma a três vezes em um ou dois dias?

8)   Prefere sucos naturais aos refrigerantes?

9)   Come doces ou guloseimas apenas esporadicamente?

10)   Aceita experimentar alimentos que não conhece?

11)   Tem disposição para brincar, praticar esportes e cumprir suas atividades escolares?

12)   Seu sono é tranquilo e dura de 8 a 10 horas por noite?

13)   Tem bom rendimento no colégio?

14)   Seu humor é geralmente bom?

15)   Lembra-se de seus compromissos?

16)   Tem dentes em boas condições de saúde?

17)   Seus cabelos e unhas apresentam crescimento normal e bom aspecto?

18)   Seu peso e sua altura são adequados para idade e sexo?

 

 Para pensar

 - Se você respondeu sim a 13 ou mais questões, presumivelmente sua família tem uma boa educação nutricional. Parabéns!


- Se respondeu sim entre sete e doze vezes, ainda é possível que o desempenho de seu filho seja bom.

- Se respondeu sim seis vezes ou menos, seria muito importante procurar informações e ajuda de um nutricionista ou nutrólogo, a fim de melhorar a alimentação familiar.

 

Conheça alguns indícios de que algo não vai bem na alimentação da criança entre 7 e 10 anos

  1. A criança procura alimentos fora do horário das refeições e pode até atacar a geladeira em horários impróprios, como de madrugada.
  2. Ela não vive sem refrigerante.
  3. Ela se queixa de dor abdominal.
  4. Ela está frequentemente irritada.