A temperatura amena dos meses de inverno não pode servir de desculpa para não se tomar água. Manter o organismo hidratado é fundamental para a saúde. Segundo o pediatra Walter Taam Filho, membro do Comitê de Nutrologia da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (Soperj), a ingestão adequada de líquidos garante o equilíbrio de sais minerais e o bom funcionamento dos órgãos.

 “A hidratação é importante para todos os seres vivos. Mas bebês e crianças desidratam mais porque estão mais sujeitos a vômitos e diarreias”, afirma o médico, lembrando que, até os seis meses de vida, o leite materno é a melhor fonte de hidratação para os bebês. “Chás e sucos não são recomendados para essa faixa etária porque atrapalham a absorção dos nutrientes do leite materno.”

 Para crianças maiores e adolescentes, sucos naturais e chás pouco adoçados também estão liberados, mas a boa e velha fórmula H2O é sempre a melhor opção.

 “Os pais não estão acostumando as crianças a beber água. Oferecem sucos adoçados que têm uma quantidade grande de calorias e contribuem para a obesidade, alerta Taam, acrescentando que bebidas industrializadas, como as de soja e refrigerantes, não devem ser oferecidas. “Elas não matam a sede. São muito doces e ainda contêm substâncias que dificultam a absorção de nutrientes importantes como ferro e cálcio”.

 O pediatra recomenda que em casa e na escola a água seja oferecida várias vezes ao dia. “O ideal é não esperar sentir sede, mas ninguém precisa forçar a criança. O organismo aproveita a água presente nas frutas, legumes, até no caldo do feijão”. Além disso, é importante que as famílias fiquem atentas aos sinais que o corpo dá.