O número de homens e mulheres com excesso de peso continua crescendo no Brasil. Levantamento feito pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) – a partir de entrevistas com 53 mil usuários de planos de saúde, na última pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) – mostra que o índice de adultos acima do peso passou de 46,5% para 53,7%, em comparação feita entre 2008 e 2016. Já o número de obesos nesse grupo aumentou de 12,5% para 17,7%. Para enfrentar o problema, a ANS lançou o “Manual de Diretrizes para o Enfrentamento da Obesidade na Saúde Suplementar Brasileira”, produzido a partir de discussões de um grupo formado por especialistas de diferentes instituições públicas e privadas.

Segundo a ANS, no Brasil, apenas 10% dos pacientes com obesidade são diagnosticados, e uma porcentagem inferior a 2% recebem tratamento para a doença. A agência ressalta ainda que “quatro em cada cinco crianças obesas permanecerão com esta condição quando adultas”. Veja quais são as principais propostas para a prevenção da obesidade no país.

No caso de crianças e adolescentes

Desenvolvimento de ações educativas de promoção da alimentação saudável desde o pré-natal;

Incitação ao aleitamento materno;

Introdução adequada de alimentação complementar, de acordo com as recomendações técnicas;

Estímulo ao conhecimento sobre a importância da atividade física e práticas corporais no desenvolvimento da criança e do adolescente;

Incentivo à prática de atividades físicas lúdicas e recreativas;

Observação do comportamento sedentário;

– – Promoção adequada de horas de sono;

Controle do tempo de tela a que crianças e adolescentes estão submetidos (TV, tablet, celular e jogos eletrônicos);

Identificação dos pacientes de risco.

 

Para a adoção de hábitos saudáveis

Manter uma alimentação saudável, baseada nos dez passos para uma alimentação adequada, sistematizados pelo Guia Alimentar da População Brasileira (Ministério da Saúde, 2014), disponível no site:  <http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/novembro/05/Guia-Alimentar-para-a-pop-brasiliera-Miolo-PDF-Internet.pdf>.

Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação;

Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados salsichas, linguiças, salames e presuntos, entre outros e de alimentos preparados em frituras de imersão (batata frita, salgados);

Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e evitar caldos industrializados;

Reduzir a ingestão de açúcar, gordura saturada e sal;

Aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes;

Intensificar a prática de atividades físicas.

 

Para o tratamento de adultos

O manual recomenda que o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) seja feito para todos com menos de 60 anos que procuram a rede prestadora de serviços ambulatorial e hospitalar. A apuração deste dado permitirá o direcionamento para estratégias de prevenção e tratamento precoce.

O Manual preconiza, como abordagem clínica do tratamento da obesidade, a adoção de estilo de vida com hábitos saudáveis em conjunto com a adoção de medicamentos, quando necessário; e, nos casos de perda de peso insuficiente e de pouca melhoria no quadro das comorbidades, a realização do tratamento cirúrgico.

O objetivo do tratamento com medicamentos é a perda de 10% do peso corporal, o que determina melhora das complicações da obesidade, como diabetes e hipertensão arterial. Atualmente, quatro medicamentos são registrados para o tratamento da obesidade pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas que só podem ser utilizados com a avaliação e prescrição médica.

Verifique a íntegra do manual no link: <http://www.ans.gov.br/images/final_obesidade_26_12.pdf>.

Acompanhe outros dados do levantamento da ANS no link: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-01/obesidade-cresce-entre-usuarios-de-planos-de-saude-diz-pesquisa>.

Conheça outros dados da pesquisa Vigitel no link: <http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/abril/17/Vigitel.pdf>.