Rio de Janeiro, RJ (setembro de 2015) – Até 11 de setembro, 320 alunos de 5 a 8 anos da Escola Municipal Lions, em Duque de Caxias, participam do projeto social de educação alimentar do Programa SESI Cozinha Brasil, promovido pela Amil e pelo Sistema FIRJAN, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias. Utilizando linguagem e conteúdo apropriados para a faixa etária, a iniciativa desenvolve atividades que englobam desde a apresentação de alimentos ao preparo de pratos e à degustação de receitas saudáveis.

A ação também envolveu as famílias das crianças, que tiveram uma palestra sobre alimentação saudável no último dia 29/8, durante o evento Ação Social. No encontro, nutricionistas e educadores debateram estratégias para que os pais contribuam positivamente para a formação de hábitos alimentares saudáveis nos seus filhos.

A equipe pedagógica da escola também será estimulada a desenvolver atividades sobre alimentação e nutrição. A previsão é de que, até o fim do projeto, 240 diretores e orientadores de escolas municipais de Caxias participem de palestra sobre temas como obesidade infantil, grupos de alimentos e desenvolvimento do paladar da criança. “A escola reúne os pais, os professores e as próprias crianças, atores fundamentais para a construção de hábitos de vida mais saudáveis em nossa sociedade. Acredito que essa formação vai ser muito enriquecedora, assim como as outras ações da parceria que firmamos", afirma Marcos Villaça, secretário de Educação de Duque de Caxias.

Odete Freitas, pediatra e diretora de Sustentabilidade da Amil, destaca a relevância do projeto diante de estatísticas alarmantes – hoje, uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso, segundo dados do Ministério da Saúde. “A obesidade é uma das doenças que mais cresce em todo o mundo, e quem sofre desse problema na infância tem alta probabilidade de desenvolver uma série de enfermidades associadas na fase adulta. Apoiar esse projeto, no contexto do movimento Obesidade Infantil NÃO, lançado pela Amil em 2014, é uma forma de motivar a conscientização da sociedade sobre a epidemia da doença no país”, aponta.

Ana Cristina Nascimento, chefe da Assessoria de Responsabilidade Social do Sistema FIRJAN – que desenvolveu a metodologia adotada no projeto –, acrescenta: “O comportamento alimentar é desenvolvido na infância. Sendo assim, é importante promover a alimentação saudável para os alunos, envolvendo seus familiares e os profissionais das escolas.”