Dúvidas frequentes

Por aqui você esclarece todas as suas dúvidas relacionadas a obesidade infantil.

Como lidar com crianças que selecionam alimentos ou se recusam a comer?

Essa queixa dos pais é mais frequente a partir dos 2 anos. Os comedores seletivos ou picky eaters (na expressão em inglês) passam a excluir determinados alimentos, como, por exemplo, frutas, legumes e verduras; separam qualquer novidade no cantinho do prato, cospem e evitam refeições. A prevenção para esse comportamento é cuidado e paciência ao oferecer a alimentação complementar, a partir dos 6 meses de vida. A criança está acostumada com o leite materno. É normal que estranhe os primeiros alimentos oferecidos. É preciso apresentar um alimento novo de oito a dez vezes, pelo menos, e de formas diferentes e atraentes. O comportamento seletivo também pode ser decorrente da perspicácia infantil. Ao perceber que os pais dão muito valor ao que ela come (e ao que ela não come), a criança passa a usar a recusa como estratégia de barganha. Os pais precisam controlar a ansiedade em relação à alimentação. Converse com o pediatra para saber a melhor estratégia em cada caso.

Fonte: pediatra Walter Taam Filho, membro do Comitê de Nutrologia da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (Soperj).

Quando a criança deve iniciar a prática de esportes?

A partir dos 5 anos, quando as crianças começam a aprender as habilidades especificas de cada prática, elas se beneficiam dos esportes coletivos, da ginástica artística e das danças em geral. Se for para brincar, até as corridas de rua estão liberadas para maiores de 10 anos: A maturação física e psicológica deve ser o principal critério na escolha das atividades físicas ou um de esporte. Até 7 anos deve-se oferecer opções para a criança exercitar as habilidades básicas: correr, saltar, arremessar, segurar, chutar. Natação, corrida, salto, futebol, capoeira, surfe e danças são boas sugestões. De 7 a 10 anos ela pode fazer atividades com velocidade e combinação das habilidades anteriores. E a partir dos 11 deve-se escolher a modalidade levando em conta o tipo e a carga do exercício físico. Como regra geral, as atividades físicas recreativas são indicadas após os 7 anos de idade, e as competições, após os 13.

Fonte: pediatra Ricardo Barros, especialista em medicina do esporte pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e diretor adjunto assistencial do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG/UFRJ).

O aleitamento materno previne a obesidade na infância?

A amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida e continuada até dois anos ou mais é um fator de proteção contra a obesidade. E um dos fatores envolvidos nessa proteção é a presença do hormônio leptina no leite materno. Ele inibe o apetite, e, assim, o bebê fica mais saciado. Outras pesquisas mostram que, para cada mês de atraso na oferta de alimentação complementar, há diminuição de 6% a 10% no risco de excesso de peso na vida adulta. Quanto mais tempo a mulher puder amamentar, menor o risco de obesidade na criança por toda a vida. Portanto, o aleitamento materno deve ser incentivado por todos os benefícios que oferece ao crescimento e ao desenvolvimento saudável, e também na prevenção da obesidade infantil.

Fonte: médico Marcus Renato de Carvalho, especialista em Medicina Preventiva e Social pelo IMS/UERJ, professor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFRJ e editor do site www.aleitamento.com.